Tendências
Tecnologia
Empreendedorismo
Inovação
Festival

Sobre nós

De festival a plataforma, AFROFRUTURISMO  atua como ponte de conexão sobre tendências, inovação, tecnologia e empreendedorismo relacionados ao universo afro-brasileiro e diáspora no mundo.

A plataforma é fruto de duas edições da Ocupação Afro.Futurista, o primeiro e único festival de tecnologia que visa popularizar em Salvador temas como cultura digital e inovação, tendo por destaque o protagonismo negro e feminino numa programação imersiva que reúne profissionais de tecnologia, criadores de conteúdo, influenciadores digitais e artistas inovadores. Há dois anos, o projeto é realizado pela organização Vale do Dendê na Estação da Lapa – maior estação de ônibus e metrô do Norte-Nordeste – promovendo uma interação entre o público cotidiano da estação – média de mais de 500 mil pessoas por dia – com temas relevantes aos ecossistemas inovadores das periferias, que buscam na criatividade meios de expressão artística, tecnológica, empreendedora e pretende ser uma janela contínua de conversas de temas discutidos no evento atraindo um público ainda maior.

O site Afrofuturismo.com é uma spin off da Vale do Dendê, sendo o único no mercado brasileiro ao dar destaque a uma narrativa pouco trabalhada nos veículos tradicionais no Brasil e ser protagonizada por um time com larga experiência em mídia, tecnologia e empreendedorismo. O portal visa suprir a crescente demanda por notícias inspiradoras sobre o legado civilizatório africano e as principais conquistas desse segmento. Além disso, dar visibilidade ao universo criativo, empreendedor e tecnológico global produzido por africanos e descendentes de africanos  pelo mundo, com produção de conteúdos ligados a temas como ciência, inovação, negócios, história africana, invenções negras etc. O site pretende ser o primeiro portal de escala direcionado a esse conjunto de temas no Brasil, com um recorte de diversidade e assuntos não convencionais, e simultaneamente realizar ações offline a partir da Ocupação Afro.Futurista. A proposta tem como público jovens millennials, moradores de periferia e mulheres, porém também abraça um psicográfico maior ao falar de temas importante por um ângulo ligado a tecnologia e criatividade.